domingo, 23 de novembro de 2014

Aos 87 anos, morre Seu Lunga

Foto: Reprodução/Internet
Joaquim dos Santos Rodrigues, conhecido como "Seu Lunga", morreu na manhã deste sábado (22), na cidade de Barbalha, interior de Ceará, em decorrência de complicações no sistema digestivo. O poeta popular, de 87 anos, conhecido pelo eterno mau humor, lutava contra um câncer no esôfago.

Relembre frases de Seu Lunga

O vendedor de sucata, que pelo temperamento forte se tornou um personagem folclórico cearense, estava internado há três dias no Hospital São Vicente. Ele morava com a esposa Carmelita Rodrigues, com quem teve 13 filhos. Destes, dois morreram com o mesmo problema do pai.

Foto: Hamilton Rocha/Cortesia
Natural de Caririaçu, também no Ceará, Seu Lunga cresceu no município de Assaré, em 18 de agosto de 1927. Aos 16 anos foi morar no Juareiro do Norte. O apelido veio de uma vizinha que chamava-o de Calunga, tornando-se posteriormente "Lunga".

Em recente entrevista, cearense falou, em seu tradicional tom brabo, sobre boatos de que ele havia sido assassinado: "Quero saber quem é o 'fela da puta' que disse isso. Agora vou viver mais 100 anos!".

Do NE10

Em depoimento, Paulo Roberto Costa diz que Humberto recebeu R$ 1 milhão em esquema de fraude

Foto: PT no Senado
Um dos principais envolvidos no esquema de corrupção da Petrobras, o ex-diretor de Abastecimento da empresa, o engenheiro Paulo Roberto Costa, disse em depoimento à Justiça que o senador Humberto Costa, líder do PT no Senado, teria recebido R$ 1 milhão no sistema de corrupção envolvendo a estatal. A informação integra a edição deste domingo (23) do jornal O Estado de S. Paulo, que já está sendo comercializada.

A referência ao senador pernambucano, segundo o jornal, foi feita em depoimento sigiloso e é parte integrante da delação premiada assinada pelo ex-diretor. A manobra é uma alternativa para que Paulo Roberto Costa consiga atenuar a pena.

Na delação, o ex-diretor da Petrobras explica que o dinheiro foi solicitado a Humberto Costa pelo presidente da Associação das Empresas do Estado de Pernambuco (Assimpra), Mário Barbosa Beltrão. Visando a redução da pena, Paulo Roberto não soube explicar como ocorreu o repasse, mas disse que o dinheiro saiu da cota de 1% do PP.

Em entrevista à Folha de S. Paulo, neste sábado (22), Humberto rebateu as acusações afirmando que elas são “fantasiosas” e afirmou que soltaria uma nota explicativa neste domingo (23).

Segundo o senador, ele teria recebido, na campanha de 2010, R$ 150 mil em doações feitas pelo empresário Mário Barbosa Beltrão, de quem é amigo desde a adolescência.

A reportagem do Blog de Jamildo entrou em contato com a assessoria do parlamentar, mas nada foi adiantado sobre o conteúdo do texto.

Delegacia da Receita Municipal de Serra Talhada faz mutirão para atender contribuintes


Procurando dar mais oportunidade para que os contribuintes do município quitem seus débitos, a Delegacia da Receita Municipal" estará até o sábado (20 de dezembro), fazendo plantão para negociar débitos.

Segundo a delegada da Receita, Priscila Freire, o plantão funcionará todos os sábados das 9 as 12 horas, "e os contribuintes poderão negociarem seus débitos com direito aos descontos previsto no REFIS", informou ela.

É mais uma oportunidade que o Governo municipal dá aos contribuintes, pessoas físicas ou jurídicas, basta se dirigir a sede da Prefeitura Municipal no setor de tributos.

"Sabemos que no corre-corre da semana não é fácil dispor de tempo para resolver algumas questões, por esse motivo resolvemos facilitar criando este mutirão nos sábados", declarou Priscila.

Da Assessoria de Imprensa da PMST

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Ex-padre e casal são presos com 175 quilos de maconha, no Grande Recife


A Polícia Civil fez uma operação na noite de quinta-feira (20) e prendeu o ex-padre Mário Roberto Gomes de Arruda e um casal com 175 quilos de maconha. De acordo com a polícia, a droga estava numa igreja no bairro de Pontezinha, no Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife. Também foi apreendido um revólver.

Uma testemunha, que preferiu não se identificar, disse ter visto quando os policiais entraram na capela São Judas Tadeu,onde a droga foi encontrada. "A gente se sente muito surpreendido porque ele era bem visto pelas pessoas, aparentemente não tinha problema nenhum, mas ontem veio um grande problema", diz.

Os moradores do Cabo de Santo Agostinho ficaram impressionados quando souberam da notícia da prisão. O proprietário da lanchonete que fica em frente à capela afirmou que conhecia o religioso. "Ele era um cidadão acima de qualquer suspeita, meu cliente aqui da loja, e nunca desconfiamos dele", afirma Samuel Jesus.

De acordo com o diocesano da Igreja Católica Apostólica Brasileira, Dom Geraldo Magela do Nascimento, o ex-padre Mário Roberto Gomes de Arruda foi afastado da igreja há três meses por indisciplina.

Por meio de nota, a Arquidiocese de Olinda e Recife também informou que Mário Roberto não tem qualquer vínculo com a arquidiocese. Ainda de acordo com a nota, ele teria sido padre da Igreja Católica Apostólica Romana, mas foi desligado pelo papa Bento XVI e, por isso, não é mais reconhecido como padre.

O ex-padre e o homem foram encaminhados para o Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima. A mulher foi levada para a Colônia Penal Feminina do Recife.

Bebidas alcoólicas podem ser liberadas nos estádios de Pernambuco

Foto: Alexandro Auller/Acervo JC Imagem
O projeto de lei 2153/2014, que regulamenta a venda de bebidas alcoólicas dentro dos estádios de futebol pernambucanos a partir de duas horas antes do início das partidas, foi publicado no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (20). O texto, de autoria do deputado estadual Antônio Moraes (PSDB), deve ser votado na Assembleia Legislativa até o fim do ano, depois de ser analisado por cinco comissões da casa. A proposta é a mesma apresentada por ele em 2012 – na ocasião, o político decidiu abortar a decisão de levá-la à votação por reconhecer que seria derrotado.

O que motivou o deputado Antônio Moraes a reapresentar o projeto de lei foi uma espécie de dossiê entregue a ele pelo presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, que o visitou há poucas semanas acompanhado por dirigentes de Sport e Santa Cruz, além de representantes da Arena Pernambuco. O documento continha um estudo que não associa álcool e violência nos estádios de futebol, assim como notícias sobre a liberação da venda de bebidas alcoólicas em outros Estados (Bahia, Rio Grande do Sul e Maranhão, por exemplo).

“A visita de Evandro e outros dirigentes só reforçou o meu entendimento de que a violência nos estádios pernambucanos não tem nada a ver com as bebidas alcoólicas. Por isso, decidi reapresentar o projeto agora. Acredito que, desta vez, ele será aprovado”, comentou o deputado Antônio Moraes. “Os arredores dos estádios viraram verdadeiros bares a céu aberto. Como sabem que não poderão beber no interior dos estádios, vários torcedores ‘enchem a cara’ no lado de fora e ficam bêbados antes mesmo de a bola rolar. Não é pior?”, indagou.

O presidente da FPF disse que está trabalhando com afinco para que o projeto de lei seja aprovado na Assembleia Legislativa, seguindo o que chamou de “tendência mundial de liberação das bebidas alcoólicas nas praças esportivas”. Segundo Evandro, está provado que não há qualquer relação entre álcool e violência nos estádios. Ele ainda elencou vantagens financeiras que os clubes terão com isso. “Os clubes ganham financeiramente, tanto pela renda proveniente da comercialização das bebidas nos bares como com os patrocínios das empresas de bebidas. São duas receitas importantes para as nossas equipes e que não podemos nos dar ao luxo de abrir mão”, comentou Evandro.

A venda de bebidas alcoólicas dentro dos estádios pernambucanos estava proibida desde janeiro de 2009. Liberá-las a partir do ano que vem representaria um retrocesso na visão do juiz do Juizado do Torcedor de Caruaru, Marupiraja Ramos, que vem capitaneando a luta na esfera jurídica para acabar de uma vez por todas com as torcidas organizadas no Estado. “A experiência que tenho no futebol me faz ser totalmente contrário a esse projeto. A maioria dos casos de violência nos estádios tem a ver sim com torcedores que consumiram álcool antes ou durante os jogos. Os clubes são a favor porque estão pensando apenas em seus cofres em detrimento da segurança das pessoas”, comentou Marupiraja.

Do JC Online

Postagens mais antigas → Início